TORNE-SE MEMBRO E APÓIE ESTE BLOG VOCÊ TAMBÉM !!

02 setembro 2011

O PRAZER DAS PRIMEIRAS NUNCA MAIS.

RECEBI OUTRO DIA, UM E-MAIL . NELE UM SENHOR PERGUNTAVA O SEGUINTE:
 - COMO EU QUE USO MACONHA A TANTO TEMPO, POSSO COBRAR DE MEU NETO, PARA QUE PARE DE USAR CRACK?
 - E COMPLETOU: - NÃO CONSIGO CONVENCER ELE A USAR SÓ A MACONHA. AFINAL DE CONTAS ELA NÃO É TÃO PREJUDICIAL COMO, COCAÍNA, CRACK, PASTA BASE E ATÉ MESMO O ÁLCOOL.
   
-ALGUÉM SABE A RESPOSTA? ALGUÉM SABE COMO SUBSTITUIR ESSES VICIO?
LÁ VAI A MINHA RESPOSTA;
CARO LEITOR, NÃO EXISTE COMO TROCAR DE DROGAS NO CASO DE USO DEPENDENTE. ENTENDA QUE ELE, ASSIM COMO EU E TODOS OS ADICTOS DO MUNDO, SOMOS ESCRAVOS DE NOSSAS COMPULSIVIDADES EM USAR.
UM AMIGO DISSE UMA COISA QUE SE ENCAIXA PERFEITAMENTE NESSA HISTÓRIA; "O ADICTO ESTA SEMPRE BUSCANDO OUTRAS DROGAS PARA TENTAR MANTER A EXPERIENCIA DA PRIMEIRA VEZ". VEJA BEM, EU MESMO QUANDO USEI PELA PRIMEIRA VEZ, FOI INCRÍVEL. FOI UM PRAZER INDESCRITÍVEL A SENSAÇÃO QUE A DROGA CAUSOU EM MIM,ERA APAIXONANTE USAR.
ESSE PRAZER MARAVILHOSO LOGO DEU LUGAR AO DESESPERO DE AUMENTAR O CONSUMO PARA TENTAR TE-LO. E POR ISSO PASSEI A USAR MINHA DROGA (PASTA BASE) MISTURADA COM MACONHA.
ISSO DEU CERTO POR UM TEMPO, CONSEGUI TER DE NOVO O PRAZER EM ME DROGAR, MAS LOGO TIVE QUE AUMENTAR MAIS E MAIS E A ANGUSTIA VOLTOU COBRANDO O TAL PRAZER.
CONFESSO QUE USEI SÓ A MACONHA PURA DURANTE UM TEMPO PARA TENTAR RELAXAR E NÃO PROCURAR OUTRA DROGA, MAS QUANDO A INSTIGA (DESEJO DE USAR) BATIA, ATÉ TENTAVA COM HAXIXE, ACALMAR O DESESPERO.
CLARO QUE NÃO ADIANTAVA E EU CORRIA PARA MINHA DROGA DE PREFERENCIA (PASTA BASE DE COCAÍNA), E VOLTEI  DE TODAS AS VEZES QUE TENTEI DAR "UM TEMPO" CONSUMINDO MAIS DO QUE ANTES.
ENTÃO TERMINEI DIZENDO PARA O "VELHO MACONHEIRO":
NÃO TENTE CONVENCER SEU NETO A USAR MACONHA. TENTE CONVENCE-LO DE NÃO USAR MAIS DROGAS, POIS ELE, ASSIM COMO EU BUSQUEI E NÃO ACHEI, JAMAIS VAI TER O PRAZER DA PRIMEIRA USADA, ALIAS, NEM O SENHOR; E QUER SABER SE A MACONHA FAZ MENOS MAL OU NÃO....
                               ...OLHA PARA SEU NETO HOJE E PERCEBA SUA INFLUENCIA SOBRE ELE, TANTO COMO EXEMPLO A SER SEGUIDO, COMO POR PRÉ-DISPOSIÇÃO GENÉTICA.


ATÉ A PRÓXIMA.
FIQUEM COM DEUS.

3 comentários:

Anônimo disse...

Cara, o seu blog é muito interessante, e a sua história é realmente fantastica!(se a mesma for veridica)
Mas você é muito arrogante, e a questão do neto do "velho maconheiro" não tem nada haver com ele usar crack!
e sobre ao voltar ao primeiro prazer você está certo em partes, existe uma distinção de prazeres e não é isso que precisamente vai fazer alguém ir atrás de uma dose mais forte.
Em uma tranza os orgasmos são sempre iguais? do mesmo jeito?

Quando você mencionou o seu prazer, você se lembrou dele e o descreveu aqui, e desde que você saiu do vício, nunca mais sentiu o tal prazer. Isso faz de você alguém com mais vontade de achar esse prazer novamente?

Pense bem, o neto precisa de tratamento, não de julgar o avô por que ele usa maconha, coisa que VOCÊ sabe e nós sabemos que é inofensiva!

Anônimo disse...

Neste caso companheiro não é questão de julgar, e sim de constatar. A realidade estatistica, é que a dependencia é caracterizada por compulsão e obsessão. Os graus de compulsão e obsessão entre maconha e crack, é claro que são diferentes, mas existem em abas as drogas.
Quando consumia maconha, vivia obsessivo por usar e consumia muito ao dia geralmente de 10 a 15 baseados, podendo exedor ou fumar menos por falta. Quando não tinha ficava maquinando maneiras de arrumar, e não conseguia pensar em mais nada.
Clinicamente como profissional, esperar que o indivíduo substitua, é apenas segurar por um espaço curto de tempo a retomada a cumpulsão máxima(uso do crak neste caso) em pouco tempo, o individuo alimentando uma forema conulsiva de viver, como comer demias, sexo demias, trabalho demais(compulsivamente), acaba retomando o consumo de sua susbstancia de preferencia.
Com certeza este avó influencia negativamente o garato como exemplo, e presupondo que o garoto decida se tratar, vai causar o gatilho que gerará memoria euforica e sindrome da abstinencia demorada(SAD), quem quiser procure no google sobre Terence e Gorsky que tem um estudo cientifico sobre isto.
o ignorante acima, quer defender o direito a usar uma substancia piscoativa, que causa dependencia, é alucinógina e se tratando de adicção pode causar sindrome do panico dentre outras comorbidades, bem como uma distorção gradual da realidade.
"cá entre nós sabemos que a maconha é inofensiva" as pesquizas demostram que pra quem consome pouco sim, porém tratando de adicção, existe pessoas que tem a tendencia fisiologica(deficit dopaminco) que integrado com outras condições geram um terro farto a dependecia, e no mesmo lugar que se compra ou consome a maconha, existe a possibilidade de consumir outras drogas, que invarialvemnte vai acontecer, e tendo a presisposição, a dependencia é uma questão de tempo.
Mas devo ir além, pois o ponto inicial do consumo e conhecimento de outras substancia psicoativas, é com certeza o alcool. Racinais já dizia "os ricos fazem campanhas contra as drogas e falam do poder destruivo delas, mas se benefiam e ganham muito dinheiro com o alcool que é vendido na favela"
Dados sobre o alcoolismo, alarmantes nos trazem a quantidade de mortes, relacionadas direta e indiretamente a ele, sem contar inumeros abusos psicologicos e físicos que ocorrem devido ao seu consume e dependencia, por ser uma substancia que depressora do sitema nervoso central, diminuindo a capacidade do individuo de controlar seus impulsos.

Antonieli disse...

Para mim vc é um grande vencedor,amigo e colega,batalhador e sonhador.bem interessante esse teu blog.sobre drogas, e suas experiencias com elas achei bem legal.vou falar um pouco sobre meu passado negro com elas como vivi.comecei cedo aos 13 anos,conheci a maconha essa era minha droga a minha gasolina não conseguia ficar sem ela,abandonei a escola,perdi amigos,respeito e outras coisas,cheirei cola,depois veio a cocaína no fim de semana,fui morar na cidade grande em busca duma vida melhor,piorou a droga era mais barata e o uso era bem maior,fumei até crack algumas vezes,essa é a pior de todas viciante mesmo.nessa época quando usava eu não vivia eu vegetava só pensava nas drogas,não tinha SONHOS NEM METAS objetivos não sabia que era isso tava fora do planeta.hoje sou outra pessoa tenho sonhos,metas para alcançar,objetivos,iniciativas,prazer em viver a vida.faz algum tempo que não uso nada mas passa pela minha cabeça, e da vontade de usar isso eu não nego.só quem usou sabe disso,mas vem e passa porque ocupo meu tempo e minha mente.então deixo meu recado ai,quando der vontade de usar,ocupe se vai praticar esporte,ler um livro,estudar,passear com a família,assistir um bom filme há varias maneiras de preencher esse imenso vazio que um usuário sente dentro dele,um grande abraços a todos fiquem na paz de DEUS.