TORNE-SE MEMBRO E APÓIE ESTE BLOG VOCÊ TAMBÉM !!

16 abril 2010

É MINHA OBRIGAÇÃO.

Olá! Meu nome
é Emerson e estou limpo a (?)anos (?)meses (?)dias e (?)horas...  Você já deve ter visto em algum blog ou em reuniões de dependentes esse tipo de apresentação, como se fosse necessário dizer para ser parabenizado pelo feito. Eu discordo, pois se está limpo, parou de usar drogas ou iniciou um tratamento, esta apenas fazendo sua obrigação.
Não nego que é muito bom quando alguém me dá os parabéns por estar bem e fazendo algo para ajudar pessoas que hoje se encontram afundadas em drogas (como eu estive um dia). Meu ego agradece, mas isso é meu dever, é como se dessa forma eu pudesse retribuir para meus irmãos o que nosso Pai, Deus fez por mim, direta e indiretamente.
Dentro da clínica conheci um homem de Deus; Irmão de uma igreja que fazia trabalho de espIritualidade toda segunda, que me abriu as portas para o entendimento de como chegar mais próximo de Deus. Que só é possível através de Jesus, ter a presença do Pai agindo em minha vida. Aprendi também que devo ter muito cuidado com que peço a Deus, pois Ele sempre dá a oportunidade de alcançarmos o pedido e cabe a nós ter fé. É mais ou menos assim.

Quando eu pedi serenidade, foi me dado a oportunidade de me manter sereno e admito que fraquejei por várias vezes. Pedi ao Pai fé e novamente Ele atendeu me dando a oportunidade de ter fé e eu me agarrei nas palavras da Bíblia como uma criança que se agarra na mão do pai para não cair. Quando eu já estava resolvido a abandonar a clínica pedi que me desse sanidade e forças para resistir as drogas que tanto mal fizeram à mim e a todos com quem convivia. Então foi ai que mesmo dentro da clínica, encontrei durante uma revista rotineira cinco gramas de droga e de imediato eu me lembrei do pedido que tinha feito. Fui um compulsivo usuário por doze anos e quando peguei aquilo em minhas mãos vieram lembranças da tristeza, desespero e insanidade que eu cometi por causa da minha adicção. Corri até a coordenação da clínica como se estivesse tirando algo ruim de mim, como uma doença ou peso enorme de minha consciência e entreguei a droga. Tive certeza foi o que alguns chamam de consciência, que para eu é só Deus falando comigo.
Poderia ter reagindo de duas formas e
a segunda seria guardar comigo para usar mais tarde, pois estava sozinho quando encontrei.isso teria destruído qualquer chance de reabilitação e claro, eu não estaria agora te contando isso. Sempre que um companheiro abandonava a fazenda eu me despedia assim:
“ESPERO QUE DEUS TE FAÇA LEMBRAR TODOS OS DIAS DAS COISAS QUE TE TROUXERAM ATÉ AQUI, PARA QUE NUNCA MAIS VOLTE A COMETER OS MESMOS ERROS E VOLTE”.
Dizia isso de coração, queria realmente que eles não voltassem a usar drogas, pois compartilhei com eles muitas experiências vividas durante a doença ativa.
Quando deixei o tratamento repeti o mesmo para mim, por inúmeras vezes.
Chorava com as imagens que vinha na minha cabeça, lembranças das coisas que vendi, roubos que cometi, o desespero nos olhos de minha mãe, minha mulher chorando em quanto eu saia insensivelmente para buscar mais drogas...
Até hoje é assim, mesmo tendo eu feito um compromisso com Deus, deixando de ser um adicto em recuperação, o Pai nunca deixou que me esquecer das insanidades cometidas por causa das drogas. E por isso dou Graças a Ele.
Entende? Isso não é mérito meu.

Até a próxima postagem.
Fiquem com Deus!!

Nenhum comentário: